terrenos registo

Seixas é uma linda freguesia do concelho de Caminha, situada no Alto Minho.
Tendo recebido o seu foral no ano de 1262, no dia 9 de Novembro por D. Afonso III na cidade de Coimbra, momento marcante na história e cultura da nossa freguesia, o primitivo foral foi destruído “queimado” pelo povo da Crunha “Corunha”. Esse foral inicial outorgado por D. Afonso Henriques, segundo o livro “A carta de foros de Seixas”, Seixas é mais antigo do que o reino de Portugal.
Seixas é uma povoação antiquíssima, mais que a soberania nacional pois que, ladeada a sul pelo Rio Coura e a Vila de Caminha, do poente pelo Rio Minho e pelos altos castrejos de Santa Tecla e a Vila de La Guardia da Galiza, por norte pela freguesia de Lanhelas e pelo Monte Goios e por nascente defendida pelo Monte do Gorito e do Crasto que dá para a freguesia de Vilar de Mouros.
A gente da freguesia de Seixas é afável, simples e trabalhadora. A floresta é uma fonte de recursos naturais que os seixenses numa preocupação ambiental preserva. A agricultura foi em tempos o sustento da sua população através da cultura da batata e do milho. As pescas, ainda hoje, são a principal atividade que fornece aos restaurantes e população a gastronomia rica desta freguesia. Começando pelos “meixões”, a lampreia, o sável, o robalinho e o mujo “peixe branco”, o rio Minho oferece grande variedade de peixe para a mesa dos restaurantes de Seixas.
O rio Minho, além da pesca, também facilita o turismo e os desportos náuticos. Estando perto da sua foz e com o seu grandioso estuário, as águas são límpidas e calmas. As ilhas existentes propiciam os passeios de barco, o ski aquático, o windsurf, o skitsurf, a saída para a pesca e o mergulho no mar.
Seixas é uma localidade com muitas casas senhoriais com predominância no Lugar de São Sebastião, mas também os chamados “torreões”, por ex: de São Bento, dos Costas, dos Nogueiras, do Terra de Brito e muitos outros.
Pelos motivos anteriores é que Seixas é uma terra de ilustres arquitetos. Miguel Ventura Terra e Miguel Nogueira são muito conhecidos. Dizem que deles veio a designação “Seixas, Paris e Londres”, quando fez a maqueta dos pavilhões de Portugal para a exposição de Paris em 1900 e colocou a bandeira de Portugal em Seixas, o centro do (seu) país.
Seixas, é também, uma freguesia ligada à artesania pelo ceramista Gilberto Terra Renda e o azulejo “Devagar começa seixas” como é mostrado na entrada sul da freguesia, ligada à cultura pelos grupos de teatro que levaram os seus usos e costumes a muitas freguesia limítrofes. Atualmente o Teatro “O Cais” é exemplo disso, ligada ao desporto através do futebol e do hóquei em patins, ligada ao folclore através dos ranchos folclóricos que animaram esta freguesia, o resto do país e o estrangeiro.
Seixas é, principalmente, um local idóneo para se visitar porque, as suas paisagens são únicas e de extrema beleza, as suas igrejas, capelas e cruzeiros são de uma bela e variada arquitetura. Como principal atracão, o santuário do patriarca São Bento com o seu largo para desfrutar do parque infantil, dos jardins e espaços de lazer. As suas ruas e ruelas são pitorescas e começam desde o Alto do Grito, descendo pelas várias vertentes através do facho, do monte, do feital e de Coura, todas vão dar aos rios Minho e Coura.
Seixas é um anfiteatro virado principalmente para o rio Minho que passa mesmo debaixo do seu casario que fica com uma paisagem única desde São Sebastião, São Bento e até às Pedras Ruivas com a sua marginal levando a um passeio único.
São razões mais que suficientes para visitarem Seixas e o concelho de Caminha.
Aceitem o nosso convite e sejam bem-vindos.

Devagar começa Seixas

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

 



 

258 721 131 * 258 721 255
freguesiadeseixas@gmail.com
 
Nós no Facebook
Últimas Notícias
TAGS POPULARES
Calendário
Jan0 Posts
Fev0 Posts
Mar0 Posts
Abr0 Posts
Jun0 Posts
Jul0 Posts
Ago0 Posts
Set0 Posts
Out0 Posts
Nov0 Posts
Dez0 Posts